Acerca de mim

A minha foto
Cristão, oriundo de uma família conservadora, praticante e de valores religiosos. Sou crente, temente a Deus, pecador, observador do fenómeno divino!. Respeito as opções de cada um, não faço diferença de crenças, e partilho a fé na diversidade de valores cristãos. Pratico a humildade, a solidariedade,e a fraternidade, dou a face se tiver que ser, dou a camisa do corpo ao irmão carente. Sou solidario, e com uma visão da vida muito pessoal, procurando ser sempre respeitador, e não violador de consciências, ou das dignidades. Nao quero ferir ninguém, tão sómente ser justo, correcto, e sensível no que penso, como escrevo, e como me dirijo as pessoas, como inter-actuo com elas. Não faço da vida um problema, e não faço do meu amor-proprio o centro do universo. Tenho a consciencia que não estou só neste mundo, e que todos são meus irmãos em Deus. Faço deste espaço, o meu ponto de encontro, de ideias, pensamentos, dúvidas, procurando sempre têr a minha alma gemea falando comigo. Não temo a critica, não tenho a pretensão de sêr dono da verdade, pelo contrário, expresso sentimentos, opiniões, e trabalho essencialmente os afectos, que me são tão caros. (mikeaf.antonio@hotmail.com)

_____________________________________

*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/
______________________________________________________________________

Legenda ............

_________________________________________________

Texto Escrito
- Em AZUL --------------> Excertos da Biblia
- Em PRETO ------------> Texto original de Antonio Ferreira!!!.
- Em VERMELHO --------> Citações de outros Autores!.
- Em VERDE ESCURO --> Pensamentos de António Ferreira
_________________________________________________

**************************** NOTA AOS LEITORES ****************************

A TODOS OS MEUS LEITORES MUITO OBRIGADO PELO VOSSO ACESSO.
É GRATIFICANTE SENTIR ESSA RECOMPENSA.
TUDO O QUE ESCREVO É DO CORAÇÃO, PURO, GENUINO, SEM HIPOCRISIA OU CINISMO, SÓ O AMOR, A PAIXÃO DE VIVER ME ANIMA, ME DÁ ESTE GOSTO DE PASSAR AOS OUTROS OS MEUS SENTIMENTOS, AFECTOS, AMARGOS DE VIDA, NUMA PARTILHA QUE QUERIA SAUDAVEL, E JUSTA.
SEI QUE VOU AO ENCONTRO DE MUITOS CORAÇÕES MAGOADOS, TRISTES, DESILUDIDOS, E EU COMO SER HUMANO COMUM, NAO FUJO À REGRA.
PODEM SE ASSIM O ENTENDEREM ADICIONAR SEU ENDEREÇO NO MEU MSN.
QUERIA TAMBEM CHAMAR A VOSSA ATENÇÃO PARA O FACTO DE EU ESCREVER OUTRO BLOG, TAMBEM ELE DE AMOR, E AFECTOS DO CORAÇÃO, QUE SE CHAMA


------- >>>>>>> voarnopensamento.blogspot.com. (SER OU NÃO SER)

PARA ACEDER A ESSE BLOG BASTARÁ CLICAR EM CIMA DA IMAGEM QUE SE ENCONTRA NO TOPO DO LADO ESQUERDO DO VOSSO ECRÃ.
GRATO PELA VOSSA AMIZADE.

Reflectindo......

Quanto ao periodo de transição, que ora vivemos, se afirma que os novos conhecimentos não serão dados às pessoas mesquinhas, ou viciosas como ladrões, alcoólatras e aqueles que não desejam se mudar para melhor.
Esses terão que deixar o nosso planeta.!!!
A informaçao terá um papel preponderante na evolução, porque é um tempo de união e cooperação que se inicia na Terra.
As pessoas sofrem ou são infelizes por não viverem correctamente. Elas precisam ser boas.
Se alguém lhe bater, abrace quem o feriu.
Se fazem voce sentir-se envergonhado, não espere por desculpas, peça-as voce.
Se o insultam e humilham, ame-os do jeito que são.
Essa é relaçao do amor, da humildade e do perdão, que deve ser observada por todos.
Amar uns aos outros, essa é a lei!!!!

Ave Maria e..... Samba!!!! ( Lindo!!!! )

O meu dia, eu quero abençoado, meu Senhor e meu Deus!

O meu dia, eu quero abençoado, meu Senhor e meu Deus!

(uma oração para meu dia)


Abençoa-me Senhor Jesus, ajuda-me a vencer minhas
dificuldades pelo trabalho.

Ajuda-me a que pela honradez eu supere as minhas
dificuldades materiais, alimenta a minha esperança, fortalece a minha fé!
Pela minha fé e vontade de vencer, ajuda-me a superar o
stress emocional de momentos menos bons.

Ajuda-me Senhor, eu preciso de TI!
Afasta de mim todos aqueles que se aproximam do meu ser com
intenções menos puras, os de espirito truculento, os invejosos, os maldizentes, os que por
qualquer razão têm seus espíritos magoados!
Ajuda-me meu Deus, meu Senhor, a ser justo para com os
outros, incentiva-me a ser justo, de boa palavra, de bom pensamento.

Não permitas meu Senhor e meu Deus que eu julgue errado, seja preconceituoso.

Não permitas que eu ofenda, eu, quero ser respeitador.
Abençoa minhas atitudes, inspira-me o pensamento, dá-me
as palavras certas para cada ser que me aborda. Ajuda-me a compreender os
irmãos.
Te suplico Senhor e meu Deus, que todas as minhas
palavras sejam o reflexo do bom senso, da correcção e amor ao próximo.

Que eu seja entendido, que eu seja respeitado!
Por tudo isto, pela fé que eu tanto luto por fortalecer,
eu Te peço meu Senhor e meu Deus..., ajuda-me a vencer as minhas dificuldades
financeiras, todas as minhas amarguras, tristezas e sentimentos negativos.

Que não me falte a saúde, que não me abrande a energia, permite Senhor que eu Te
encontre nos escombros da minha alma. Deixa-me..., permite que eu Te sinta
em mim.
Que pelo trabalho eu dignifique a minha vida, a minha
conduta e me faça exemplo aos demais.
Abençoa meus passos, faz de mim um homem de bem, e com
paz e amor no coração.
Bendigo ao Senhor, porque Ele em mim faz maravilhas!.
(oração pessoal de António Ferreira)

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Obrigado Mãe, pelas graças recebidas!


Caminhei até ti, Mãe, pelos caminhos que me ensinas-te!
O Sol queimou, o asfalto ferveu, meus pés venceram. Caminhei com a perseverança no coração, com os olhos no fim do trilho, com a certeza do teu amor.
Pobres pés, que suportaram a odisseia, mas que se portaram tão bem que mais entendo ser uma graça Tua Mãe.
A confiança em vencer, as dores que esperava e não aconteceram, a “comodidade” como cheguei, fazem-me pensar que me carregas-te ao colo, aligeiraste o caminho, obrigado Mãe do Céu, obrigado!
A sensação boa da Tua companhia, o olhar o céu e sentir-te olhando-me, fez de mim um peregrino com fé, um caminheiro do coração doce, da alegria vivida.
Sabes Mãe, às vezes sentia que a dor me faltava, que algo eu precisava para expiar minhas faltas, fortalecer o meu querer, a minha fé, mas se Tu Mãe entendeste assim…, aceito!
Fiz preces, a Ti, pedindo a Tua intercessão, sei que sou atendido, seguramente não o mereço.
Quando caminho, faço da solidão a minha força, do silêncio o meu alimento, das dores a expiação…, para que a caminhada seja a preparação para a palavra, oração, e assim “beber”, deixar-me banhar por toda a mística, toda a espiritualidade que encontro em Fátima.
Quando eu voltar, porque assim prometi, Te peço mãe querida, que não me poupes às dores, não me facilites o caminho, porque só dessa forma eu conseguirei imaginar um pouquinho o quanto sofreu Teu filho Jesus.
Ajuda Mãe do céu, todos aqueles que não crêem, não vos adoram, não vos amam, iluminai-os, abri seus corações, e permiti que lhes seja dado ver, observar toda a obra criadora de Deus.
Também a mim, Mãe, permite que eu Te contemple, Te ame, Te adore, e com isso eu possa ter o privilégio de minhas preces serem escutadas pelo filho de Deus, Jesus Cristo.
Quando caminhei ate TI, senti alegria, Te falei, entreguei minhas intenções, meu coração se encheu de alegria, senti o valor de estar só, de me forçar a estar só, talvez me convertendo no eremita do caminho. Sinto cada vez mais o apelo à solidão, ao silêncio, que tanto preciso.
No meu silêncio perante o piso irregular da estrada, contornando armadilhas, pensando, reflectindo na pequenez das areias do chão, me imagino tão próximo delas, qual grão de areia no universo das coisas.
Procurei paz, refugiei-me dos truculentos de espírito, dos “fazedores” de ruído, dos algozes das nossas alegrias, daqueles que nunca te “viram”, que nunca te procuram, e que tudo fazem para que caiam no ridículo, todos aqueles que oferecem suas dores pela fé que buscam e alimentam.
Pelo caminho, pelas areias que me magoaram os pés, pela solidão, pelo silêncio, pela grandeza da contemplação da obra de Deus, pela paz encontrada na oração, pela minha vontade de me converter num eremita do coração em devoção ao Teu Imaculado Coração de Maria, eu voltarei a pisar as calçadas, o asfalto, o terreno arenoso, as subidas, as descidas, as rectas, a chuva, o sol, o vento…, tudo aquilo que me seja dado suportar para que enquanto caminho, eu Te encontre em cada dor sentida no meu corpo, em cada lágrima, em cada gemido meu, pois assim eu redimirei as mágoas, angustias, e… pecados que atormentam a minha alma.


Ámen!

domingo, 6 de novembro de 2011

Hoje, eu quero falar contigo MÂE.....


Hoje eu quero falar-te, quero sentir Teu colo, escutar o Teu amor.
Hoje eu quero abrir meu coração, quero dizer para Ti, algo que sei Tu Mãe do céu já sabes…. meus dias vão angustiados.
Eu Te procuro, eu Te invoco, e Te sinto tão perto, tão perto e, noutras vezes não te encontro.
Eu Te peço, escuta os meus anseios, ampara-me na queda, deixa-me sentir-Te, deixa que Te encontre.
Tranquiliza meu coração, permite que eu sinta a paz que vem do céu.
Quando estou deprimido, cansado de não ser entendido, eu olho para o céu, procuro “ver-Te”, queria sentir-Te. Serei eu o cego, o surdo aquele que não sabe ver ou escutar?
A cada momento eu falo contigo Mãe, Te peço coisas simples, coisas que tento todos os dias fazer, e ser para com os outros.  Ajuda-me a ser pacífico!
Há momentos, que sinto a solidão da montanha, dos ventos zurzindo em minha cabeça que obriga a que eu feche meus olhos. Alivia-me, ajuda-me, dá-me a Tua face mãe!
As vezes dou por mim, acossado por pensamentos demoníacos, querendo magoar-me, e com abandono de todo o meu bem-estar. Porquê?
Sei que me observas e escutas minhas preces, e por isso aqui estou, Te pedindo…
Afasta de mim estes pensamentos, não deixes que eu peque por permitir que eles me assolem o pensamento.
Por vezes Mãe do céu, sinto tanto a Tua falta, sinto o silêncio de meu coração, sinto-me como que abandonado, entregue às mágoas que me corroem a alma. “Fala” comigo, dá-me da Tua luz, da Tua paz, do Teu amor…… ensina-me a ser melhor!
E, quando a mágoa me possuir, o desgosto vier ter comigo, quando a vontade de fazer asneira me assolar o pensamento, Mãe do céu, ilumina meu coração, faz-me ver mais além, faz o vento soprar minha face, deixa que eu experimente de teu amor, faz de mim um resignado, um homem de bem e amor.
Pela minha paz, pela minha fé, pelo amor que preciso de Ti, Mãe do céu não me abandones, escuta as minhas preces, atende-me na tristeza, abre meu coração para assim melhor poder entender os desígnios d Deus para mim.

AMÉM!


SALMO 51

1 -Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a Tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericordias.
2- Lava-me completamente da minha iniquidade, e purifica-me do meu pecado.
3- Porque eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado esta sempre diante de mim.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Mãe onde quer que estejas lê este texto!!!!


Olá a todos.
Quero partilhar com todos voces algo que é uma preciosidade minha quer pelo valor afectivo inestimável, quer pela antiguidade...
Eu lembro-me deste postal, do momento em que o comprei, que foi na Rua da Aliança, perto da Rua da Constituição no Porto.
Eu lembro porquê????
Porque andei meses para juntar tostão a tostão para poder comprar este postal e oferecer a minha mãe já falecida.
Ao  tempo não havia o conceito de mesada, que era mais frequentemente substituído por um par de safanões se eu não me portasse bem.
Contudo, o amor à mãe, fazia com que eu fosse criativo, e lembro-me de privações duras como por exemplo não comprar um rebuçado, para poder comprar este postal.
Os tostões(centavos ou centimos), foram arranjados de expedientes estranhos, de subtrações de momento...., mas consegui.
Ingénuamente, ainda esta lá o preço..... 1,20 Escudos (hoje seriam 6 centimos de euro), mas ao tempo era uma coisa "cara" para mim.
Olho este postal com nostalgia, sinto o tremor quando leio, me revejo ao tempo, e o que lá está é o mais puro dos sentimentos..... o amor....à mãe.
Com letra de menino da terceira classe, mas de forma intencional, emotiva, esta lá escrito o seguinte....


"Minha querida mãe mando-lhe muitos beijinhos e peço a Jesus que lhe deia muita saude e desculpe das asneiras que eu tenho feito......ant.....lop...alv....ferreira"


Foi dado a minha mãe na Rua do Quanza, 60 - Porto.
Esta rua da cidade ainda hoje existe.


Este postal tem sensivelmente 54 anos!!!!!




Nota.: Curiosamente ainda hoje aquela dedicatória faz sentido, e assim eu direi para minha querida mãe onde ela quer que esteja, e que sei me escuta e vê e acompanha.....

"Minha querida mãe mando-lhe muitos beijinhos e peço a Jesus que lhe deia muita saude(paz) e desculpe das asneiras que eu tenho feito......ant.....lop...alv....ferreira"

sábado, 1 de outubro de 2011

Eu vou..., eu quero ir!

Eu vou, eu quero ir, pelo caminho Te encontrar!
Eu quero ir pelo caminho, olhando as pedras do chão, procurar nelas a grandeza da Tua Obra Senhor.
Vou caminhar, peregrinando, orando em Teu louvor. Vou ver, sentir os elementos, os bens que nos deste para nós podermos aprender como Tu és imenso, incomensuravelmente imenso.
Eu vou, eu quero ir, exercer aquilo a que chamo…. ”Eremita do caminho”, sentir o valor da solidão, sentir as mágoas nos meus silêncios, aprender a saber como os digerir.
Sei do que falo, sei o que me espera, sei que vai doer, sei que vou ter que ser paciente….e serei!
Mas Deus dos meus silêncios, eu tenho que ir, eu quero ir caminhar até TI…, sentir a alegria de pela dor Te escutar, pela dor meu coração se abrir a TI.
Tu sabes Deus meu, que na solidão do meu ser te encontro, é como que abrir a porta de minha alma ao Teu amor. Mesmo que doa, eu vou!
Enquanto caminho, eu Te terei como companheiro, como amigo de jornada, e Te peço Deus do meu coração, quando eu soçobrar, dá-me Tua mão, dá-me teu alento.
Se tiver que chover….chova….
Se tiver que fazer sol, faça…
Se tiver que ventar… faça-se…
Ajuda-me a suportar as dores do corpo, a ser paciente, resignado, perseverante, ajuda-me a olhar em frente.
Aceita meu sacrifício, que todas as minhas queixas se esbatam no amor que procuro em TI.
Se eu chorar, enxuga minhas lágrimas…
Se eu sorrir, alimenta meu coração…
Se eu orar aceita minhas preces, faz a alegria do meu coração. Ajuda-me a carregar todos aqueles que eu amo, e me acompanham pelo pensamento.
Se eu praguejar, não me condenes, pois também sou feito de pecado.
Eu quero aprender a amar-Te!
Tu sabes Deus do meu coração, porque Te procuro nos passos do caminho, nas esquivas do empedrado, na paciência de quero conquistar… eu vou com alegria ao encontro do sacrifício.
Vou exercer o acto da solidão, do silêncio, da ausência da comodidade… eu quero sentir na carne as dores que mereço, os sofrimentos que me esperam…, aceita meu sacrifício Deus do meu coração.
Eu quero ir em acção de graças pelas benesses divinas com que me presenteaste, e logo a mim, pecador que me sinto indigno de Teu amor. Mas Tu Senhor Deus és grandioso, infinitamente misericordioso…, enches-me do Teu amor.
Quero pelo sacrifício mostrar minha gratidão, dar mostras de quão grande é Teu amor pelos homens. Eu sei, eu senti minha carne viva, senti Tua bênção, senti o Teu toque em mim.
Quando eu desesperei, Tu me confortaste!
Quando a dor rasgou minha carne, Tu me curaste!
Quando a solidão me cercou, Tu abriste meu coração!
Quando a esperança se esvaía, Tu fizeste-me ver mais longe!
Quando o sofrimento inundou minha família, e mergulhou meus parentes no desespero, Tu estiveste lá….
Eu senti, eu compreendi, que só em Ti, podíamos encontrar saída, encontrar a forma de vencer as forças do mal que pela doença o demo quis em meu familiar entrar.
Todas as dores, e angustias, as lágrimas e sorrisos que pelo caminho, seja ele abrasador ou ventoso, chuvoso, eu possa sentir, aceita-as como prova da minha gratidão pelo amor que Tu Deus meu, na pessoa de meu ente querido me demonstraste.
Sinto-me abençoado, e por pecador que sou, não me sentir merecedor das Tuas graças Senhor.
No caminho farei preces, direi coisas ao céu, por todos aqueles que me amam, e a quem eu amo…. eles serão também meus irmãos, e por eles farei sacrifícios.

“Senhor, eu não sou digno que entres em minha 'morada´, mas diz-me uma só palavra e eu serei salvo!”

 Não precisas tocar-me Senhor, bastará que só me olhes, para que minhas dores e angústias sejam desvanecidas, pois grande é o Teu poder e amor aos homens.
Aceita meu sacrifício Senhor, e que ele sirva de expiação aos meus pecados.
Escuta este teu servo pecador, atende minhas preces, não me abandones, nem aqueles que em Ti confiam suas vidas.
Tu és vida, Tu és salvação… e eu caminho para TI!
Amém

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Se Deus meu, quiseres....


Se Tu Deus meu quiseres, eu serei o sorriso da criança que vive em mim…
Se Tu Deus meu quiseres, eu terei a paz que procuro e sinto escapar-me…
Se Tu Deus meu quiseres, eu encontrarei o caminho até Ti…
Se Tu Deus meu quiseres, enxergarei o amor que deixaste aqui na Terra…
Se Tu Deus meu quiseres, eu saberei escutar os duros de coração…
Se Tu Deus meu quiseres, eu perdoarei a todos os que de uma forma ou outra me ofendem…
Se Tu Deus meu quiseres, eu ofereço todas as angústias que fazem meu caminho penar…
Se Tu Deus meu quiseres, eu serei o teu servo fiel e difusor de Teu amor…
Se Tu Deus meu quiseres, eu saberei entender porque tenho que sentir o peso da solidão…
Se Tu Deus meu quiseres, eu serei a esponja ressequida por amor ao próximo…
Se Tu Deus meu quiseres, todos os outros me aceitarem tal como sou…
Se Tu Deus meu quiseres, eu aceitarei todos os outros tal como eles são….
Se Tu Deus meu quiseres, eu serei o testemunho vivo da Tua presença na Terra…
Se Tu Deus meu quiseres, farei das minhas fraquezas as forças para Te encontrar…
Se Tu Deus meu quiseres,…
….eu serei  tudo aquilo que achas eu deva ser, para assim me tornar melhor, e mais cumpridor de Teus preceitos.
Como eu queria, sentir a doce brisa de Teu toque Senhor…, como eu queria.
Deixa-me aceitar resignado as palavras aspras com que por vezes sou prendado.
Faz me forte no meio da adversidade, faz-me bom no meio da tentação. Deixa que todos sejam a “ escada” com a qual enxergo a bondade de Teu amor.
Se Tu Deus meu quiseres , o choro não verterá mais as lágrimas da tristeza e farás de mim o homem de paz, tranquilo , sereno e sorridente, pois assim eu viverei Te Louvando!!!.
Amen!

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Se eu soubesse....

Se eu soubesse, como te agradecer…
Se eu soubesse, como não voltar a pecar…
Se eu soubesse, como te falar…
Se eu soubesse, como falar de TI….
Se eu soubesse, que desígnios me destinasse…
Se eu soubesse, o que fazer para não ver sofrer…
Se eu soubesse, como ser mais forte na minha fé…
Se eu soubesse, onde Te encontrar…
Há!  Se eu soubesse….
Se eu soubesse, como não ficar afectado pelos que me querem ofender…
Se eu soubesse, entender como todos somos diferentes, apesar de irmãos em TI...
Se eu soubesse, como não ficar triste por quando vejo TE ofender…
Há! Se eu soubesse…
Se eu soubesse as vezes que cai e Tu me socorreste….
Se eu soubesse, as vezes que chorei, e Tu me confortaste…
Sim se eu soubesse, eu estaria mais em TI!
Mas Deus de minhas ignorâncias, das minhas dores e fraquezas, eu continuo lutar para Te encontrar. As vezes fico com a sensação forte que Te encontro, noutras… sinto-me só.
Se eu soubesse dar destino às minhas dores….
Se eu soubesse ser grato pelas minhas privações….
Se eu soubesse que toda a minha vida tem em si um sentido, quer nos bons ou maus momentos…
Há! Se eu soubesse…
Se eu soubesse, eu não sentiria o sabor amargo da solidão, das angústias, das dores de coração, e do corpo…., se eu soubesse, eu dormiria de olhos abertos, eu escutaria o que de TI vem, sentiria a paz dos crentes.
Faz de mim Senhor, um ser sábio, compreensivo, complacente, afectivo.
Faz de mim Senhor, um ser iluminado, sapiente, e caminheiro para TI.
Faz de mim Senhor, a “esponja” ressequida, que logo se encharca na contemplação da Tua obra.
Faz de mim Senhor, o ser arrependido, o ser interiorizado dos meus defeitos, que sei serem muitos, e não permitas que eu odeie.
Faz de mim Senhor, o exemplo da virtude, o “pregador”, o mensageiro da Tua palavra.
Faz de mim Senhor, um homem grato, pelas dávidas que a vida me vai dando…, e, então eu poderei dizer….
-Deus é bom, misericordioso, sempre me socorre, mesmo quando estou no fundo dos fundos das minhas aflições.
Eu sei meu Senhor, que me pões o caminho duro, pejado de pedras, e fazes o sol escaldante no meu coração…, mas também sei que no meio das pedras do meu caminho, providenciaste com tua misericórdia divina, água com que mato a sede, as flores que nascem por entre o caminho pedregoso, para assim eu poder encontrar um sorriso no meu peito, que minha face revela.
Deixa que eu Te sinta, te “veja”, e acabe meu dia de pé magoado mas, sempre cantando as graças dos bens com que me presenteias todos os dias.
Ámen!



SALMO 4
-Ouve-me quando eu clamo, ó Deus da minha justiça, na angústia me deste larguesa; Tem misericordia de mim e ouve a minha oração.
.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Sofrimento.......

Será que o sofrimento é a ferramenta de Deus? Não sabemos, mas devemos reflectir, porque o sofrimento redime, por ele nós procuramos Deus e as suas bênçãos. 
Não foi Jesus Cristo, Filho de Deus feito homem, enviado à Terra para que com o seu sofrimento e morte, os pecados dos homens fossem redimidos?
Não quero fazer destas palavras, uma forma cruel, desumana de olharmos para o sofrimento, nem fazer dele apanágio, mas simplesmente interiorizar a dor, a amargura, a solidão que se sente quando estamos doentes.
Somos criaturas feitas à imagem e semelhança de Deus, e, se n’Ele tudo é perfeito, é luz, paz e bem-estar, então porque será que também fomos “prendados” com a doença, a dor, a solidão?
Deus sabe bem que só o caminho difícil é purificador, unificador, e criador de amor, e para que possamos conseguir Seus desígnios divinos, o homem terá que sentir provação física, pois que na ausência desta, o homem se torna egoísta, arrogante e renegado da fé, e por conseguinte de Deus.
Assim, o sofrimento só se explica não como um erro de concepção Divina, mas tão só como um “caminho” para que os homens não esqueçam a Deus e ao seu amor.
É-nos dado o livre arbítrio de sermos correctos para com a saúde do nosso corpo, sermos zelosos para com esta obra prodigiosa que somos nós mesmos e a sua funcionalidade, mas constato que geralmente estamo-nos pouco importando para essa responsabilidade.
Não quero eu dizer com isto que sejamos irresponsáveis perante a nossa saúde, que não haja doenças e sofrimentos que os humanos carreguem sem que para isso tenham concorrido com alguma  forma de responsabilidade de seu comportamento.
O sofrimento é uma caminhada, e é quanto a mim, uma "ferramenta" inspiradora para a busca e descoberta de Deus. A dor cura, o sofrimento redime, e nesse momento nossos olhos sempre olham o ALTO, procurando lá o remédio, a compreensão para o nosso mal.
Sempre que a dor, a doença e por conseguinte o sofrimento nos atinja, façamos desses momentos dolorosos, o nosso encontro com Deus, suplicando d’Ele a cura, o entendimento para estes acontecimentos, e, se o fizermos com fé, sempre acreditando que somos escutados, fará de nós seres mais pacientes, bondosos, e mais próximos dos outros irmãos.
Quando Deus criou o mundo e todos os seus seres, fê-lo de forma perfeita, e até deixou as “ferramentas” pelas quais nós poderemos descobri-Lo, tomando nós assim consciência da nossa pequenez, já que ao contrário de que quando temos saúde, que nos tende a fazer de nós arrogantes e displicentes com Deus, pela dor, pela solidão da doença, nós sempre caminhamos e olhamos para Deus.
O sofrimento é terrível, e não pensem que faço a sua apologia, mas tão-somente e sem tabus tentar compreender porque será que Deus tão perfeito como sabemos, se “esqueceu” de livrar a Terra … da doença, da dor e… sofrimento!
Deus é bom, misericordioso, e sempre acolhe os que sofrem, devendo nós aceitar o sofrimento como forma deixada por Ele, para que falemos com Ele, pensarmos n’Ele, e sentirmo-nos próximos d’Ele.
O sofrimento faz-nos realistas, faz-nos humildes e tementes e suplicantes das benesses Divinas, e com amor, muita fé nós venceremos a dor, pela ajuda que pelas nossas preces dirigimos a Deus. Ele sempre nos escuta, sempre nos socorre, porque Ele é pai, e criador de todas as coisas visíveis e invisíveis.
Ele nos ensina a encontrar flores no meio do caminho arenoso e pedregoso que dolorosamente Deus nos convida a percorrer.
A todos os que sofrem eu lhes dou o meu afecto, a minha solidariedade, e as minhas preces, e lhes peço…, não desistam de Deus, não deixem de falar com Ele, afinal o sofrimento é em si a oportunidade para isso!
Deus é perdão.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Onde estas Senhor…..Que TE não Escuto?

 Por entre as folhagens da vida, eu procuro ver-Te , e dias há que Te não encontro.
A noite está longa, e pacientemente queria  encontrar-Te.
Sei que tenho sido muito exigente contigo, mas não fiques zangado, eu …sou assim!
Precisava Te encontrar, sentir o teu colo, escutar o que Terás para me dizer.
Sei bem que o podes fazer  sem que eu precise de meus ouvidos……
Sei bem que podes mostrar-Te sem que eu precise de meus olhos….
Sabes, Senhor meu, por vezes fico perdido, sem crença, esmagado por tudo e todos…. Será que eu aguento?
Faz-me o coração bom, faz dele o meu ponto de encontro contigo…. Enche-mo de esperança, e fé em TI meu Deus bom.
Não permitas que eu sinta a indiferença dos inúteis, dos que não experimentam nas suas vidas  o calor de Teu amor.
Ilumina-me, não me abandones Senhor!
Ajuda-me a combater o sentimento de vácuo que neste momento está em meu corpo, ajuda-me a enxergar uma saída.
Ilumina-me, não me abandones Senhor!
Ajuda-me a suportar as dores, as mágoas, as ofensas que por vezes me são dirigidas.
Ilumina-me, não me abandones Senhor!
Não permitas que eu fique desesperado, ajuda-me a encontrar a saída, eu preciso de Ti Senhor.
Ilumina-me, não me abandones Senhor!
Contudo se tem que ser desta forma, seja, aceito, mas caminha a meu lado Deus de meu destino!
Ilumina-me, não me abandones Senhor!
Senhor, ajuda-me a suportar, orientar as minhas mágoas, tristezas e angustias…. a dar-lhe “destino”,  a fazer com que eu aligeire com esta solidão, estas mágoas, os meus pecados.
Ilumina-me, não me abandones Senhor!
Sinto-me nesta noite, um cego caminhando pela estrada da vida, e nem as placas de meu destino enxergo!
Oh! Meu Deus, que sei seres bondoso, e que nunca abandonas os que Te procuram, vem até mim, faz-te  presente, sinaliza no meu coração a Tua vontade. Não permitas o meu desanimo!.
Ilumina-me, não me abandones Senhor!
Tenho sido um caminheiro para Ti, umas vezes a direito, em outras vezes em zig-zag….. mas Te procuro Senhor.
Sei que me escutas, mas quero sentir bem viva, bem dentro de mim o Teu sinal de Pai bondoso.
Sei que me envolves, mas quero sentir bem viva, dentro de mim o Teu amor de Pai bondoso.
Será que estou surdo? Será que meu coração endureceu?
Ilumina-me, não me abandones Senhor!
Onde estás Senhor…. Que te não escuto????
Ámen
  

sábado, 25 de junho de 2011

Tortura do Espirito... Dôr da Alma!!!

A tortura do espírito, o mal fazer ao nosso ego, a ofensa à nossa auto-estima são factos que todos os dias acontecem!
Espíritos tortuosos, carentes  de luz,  mergulhados nos recalcamentos mais profundos da alma, são como facas em nosso peito.  Eles são aparentemente fortes, porque turbulentos  e porque enchem o nosso ar envolvente de ruído, de olhares profundos e mal-queridos, eles são o ácido do nosso coração, correm as nossas entranhas, roubam a nossa luz, para de seguida se afastarem  “alimentados” pela energia que antes era nossa!
Peço a Deus todo poderoso, a todas as divindades da trindade, que não permitam que seres fracos, de espiritualidade doentia, carregados de maledicência, arrebatadores da nossa paz, do nosso bem-querer,  sim  peço a Deus que não me abandone, não permita que eu fique tal como estou agora…… fraco, triste, e quase sem animo para levantar minha dignidade.
Deus retire de perto de mim, todos aqueles seres, que sedentos de luz, que vivem na negritude  bem querer e bem amar, me atormentam, magoam e deixam ofendido.
Ajuda-me Deus do meu destino, ensina-me a ser tolerante, a perdoar, e não deixar que as mágoas, frustrações e recalcamentos de todos aqueles que vivem da mesquinhez, do fala fácil, do boato,  do escárnio dos outros, da “felicidade” que obtêm pelo amesquinhamento do próximo, enfim, de todos aqueles que por uma forma ou outra vivem magoando, mais parecendo se alimentando das dores dos outros pelas palavras que eles proferem….. ajuda-me Deus, deixa, permite que eu dê sentido à minha mágoa, à tristeza que me atravessa o peito neste momento.
Ajuda-me Deus, que sempre que ofendido seja, eu encontre nas palavras más, no mal dizer, na verborreia maliciosa que contra mim proferem…, ajuda-me Deus, criador de meu ser,  que eu encontre a força, a energia Tua, a luz, a paz, e o sentimento de bom amor, e de missão para com os irmãos.
Não permitas Deus bondoso, que esta mágoa, esta dor que eu vivo agora mesmo, me faça odioso, rancoroso, e impede que eu não deixe nem que seja por um só momento que o sentimento da vingança viva em meu coração.
Permite-me Deus Bom, que estas dores, este amesquinhamento sofrido por mim, seja mais um “degrau” do meu caminhar até ti. Injecta nesses espíritos truculentos, a sabedoria, a luz, a compreensão, e a paz de espírito para que o amor neles viva.
Faz com que meus ouvidos convertam em musica celestial, os impropérios obscenos que escutam.
Faz com que minha alma se regozije quando eu sou ofendido.
Faz com que meu coração sinta piedade, e perdão pelos incautos espíritos maliciosos.
Faz com que quando a pressão sobre mim aumenta eu suporte com um sorriso nos lábios.
Deixa Deus de meu coração, que eu TE “veja” no meu esforço para sair da lama por onde caminho.
Não permitas que eu sinta a vontade de renunciar aos outros, de os maltratar, ou ofender como querendo tirar partido de vaidades ou sentimentos de ofensa.
Todas as dores que me assolam, todas as mágoas que em meu peito habitam, todas as ofensas que meu coração sente,  sejam para mim, a “ferramenta” pela qual eu Te venero e bem digo!!!
A paz more em meu coração, a Tua presença seja a luz de meus passos e pensamentos.
AMEN!

-----------------

SALMO 43

5 - Por que estás abatida, ó minha alma e porque te pertubas em mim? espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face.
6 - Ó meu Deus, dentro de mim a minha alma está abatida; por isso lembro-me de ti desde a terra do Jordão, e desde os hermonitas, desde o pequeno monte.
.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

TU, sabes..... eu sei !!!

TU sabes o trilho, mesmo antes que eu o pise.
TU sabes o peso, mesmo antes que eu o carregue.
Tu sabes a dor que me assola, mesmo antes que eu me lamente.
TU sabes a solidão que me consome o peito, mesmo antes que eu fale dela.
TU sabes da mansidão que me orienta o passo, mesmo antes que eu a manifeste.
TU sabes da minha consciência na condição de pecador, mesmo antes que peça perdão.
TU sabes da minha incapacidade de odiar, mesmo antes que sinta a vontade de perdoar.
TU sabes da minha vontade em partilhar, mesmo antes de eu ter que dar.
TU sabes da tristeza que me percorre o corpo, mesmo antes que me acocore a um canto.
TU sabes porque choro, mesmo que antes eu nem sinta o porquê.
TU sabes que tantas vezes perdoei, mesmo quando seria mais fácil odiar.
TU sabes das minha tendências negativas, mesmo quando eu ainda penso positivo.
TU sabes quem sou, mesmo antes que eu exista.
TU sabes o que amo, mesmo antes que eu o confesse.
TU sabes o que desejo, mesmo antes que eu sinta vontade.
TU sabes como me dar a mão, mesmo que eu não caia.
TU sabes onde me escondo, mesmo quando tenho é vontade de me mostrar.
TU sabes de que sou feito, mesmo antes de eu saber como me chamo.
TU sabes, eu sei TU sabes…..
TU sabes como me dar a mão, e quando o deves fazer….
TU sabes da energia que me fará restabelecer a confiança…
TU sabes, eu sei que TU sabes….. e podes.
TU, Deus, a quem eu suplico… ao Deus de todas as angustias que assolam meu coração.
TU Deus todo poderoso, a quem nada é impossível, não permitas que eu sinta a amargura nos passos de minha vida. Ajuda-me a perceber onde e como devo actuar, pensar, falar…..amar.
TU Deus bom, alegra meu coração, e dá-me a grandeza de compreender mesmo quando sou ofendido, e saber perdoar.
TU Deus bom, ajuda a que todos os que me amam, aceitem a minha realidade, o meu gesto de bem estar e fazer amar. Ilumina-me o pensamento, agudiza o meu sentido, faz-me alto na dignidade, faz de mim o servo amor, aquele que sabe falar da fé, do espírito, do caminho que tanto procuro para TE encontrar.
Amem!


salmo 34

1 - Louvarei ao senhor em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca.
2-  A minha alma se gloriará no Senhor; os mansos o ouvirão e se alegrarão.

terça-feira, 7 de junho de 2011

O Meu Caminho Tem Pedras.....

Os meus silêncios, mergulhados pela solidão que me vai acompanhando, são os meus  companheiros de caminho.
As minhas amarguras, os meus sofreres feitos de olhares vagos e descrenças, enchem-me o peito várias vezes ao dia, ao mês e faz anos que assim me sinto.
O falar, a confidência, tal como de psicanálise se tratasse, não são fáceis de conseguir, e logo eu que preciso tanto de confidenciar.
Os meus desabafos andam no peito, e as confidências não são possíveis. Eu ando torturado!!!
Momentos há que dou por mim caminhando absorto em pensamentos, mergulhado em lembranças boas e más… mas como vencer?
Sinto o frio provocado pela ausência, a sensação de não ser entendido pelos demais.
Os meus sentimentos vagueiam, entre o doce e o amargo, o frio e o quente, a luz e o escuro, eu sou assim, talvez a sensibilidade não seja boa companheira.
A sensação de inseguro, da carência persistente, do ser incapaz de saltar em frente, eu sou assim, mas não desisto, eu vou tentar, vou vencer pela certa.
Encontro paz quando caminho, e se tiver dor tanto melhor, parece que me encontro, e sinto que vivo a necessidade de expiar algo que nem eu mesmo sei, mas que me sinto bem, sinto. Enquanto caminho, contemplo, observo a minha própria natureza, as razões dos meus medos, o trabalho de Deus em meu corpo.
Um aperto me consome, uma mágoa profunda no peito, que me faz sentir um desajeitado, uma pessoa triste, e de sabor amargo talvez aos outros.
A Deus, meu objectivo de caminho, peço a lucidez, a paciência, a sabedoria, a energia necessária para resistir…. Não quero me sentir um “objecto” errante, a caminho não sei bem de quê!
Todas as luzes do saber, se abatam sobre mim, aliviem as mágoas, e façam com que eu enxergue mais além, e sei bem, porque tantas as vezes que experimentei, sempre obtive…as minhas súplicas serão escutadas pelo Criador de todas as coisas.

Amém!


SALMO  32


8 - Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir;
Guiar-te-ei com os meus olhos.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Desabafos, no Silêncio....

As vozes do silêncio, perturbam a minha alma!
O peso da incompreensão martiriza o meu caminhar!
A “ilha” onde vivo, ameaça afundar, e eu mal sei “nadar”…!!!
Da macieza do meu ser, pelo caminho sinuoso, pedregoso, solarengo,  eu sinto meu corpo desmaiar.
Por vezes tenho a sensação do meu torturar….serei eu o mal vestido de gente???
A violação da dignidade, da consciência que tanto quero preservar, faz de mim um ser vergado, um ser magoado….se calhar não fui cuidadoso pelo meu caminhar.

Será que a sensibilidade é um defeito??? Será que ela, a sensibilidade é má companheira???
Não sei responder, mas eu sou assim.
A falta de paciência, a minha intolerância para com gente grossa, e dura de cabeça, fazem de mim um pregador do deserto. Porque não me entendem?? Como posso eu falar a esses seres??? Detesto a futilidade,  a baixeza de pensamento, talvez a mesquinhez de quem vive sempre aferindo o meu comportar.
Será que falo Português difícil? Inacessível? Ou uso frases complexas que fazem de mim alguém com sintomas de senilidade?? Não sei.
Sempre tenho que desenhar para que outros me entendam…… gostam que tudo falado….seja também se possível desenhado.
Meu Deus, meu Senhor, afasta de mim a tentação, a vontade de “partir”….. há momentos que esse desejo é tão intenso.
Porque tenho que viver incompreendido, porque tenho que sentir na pele os azedumes de pessoas que passam uma vida atormentado os outros?
Sabes Deus dos meus silêncios….. eu pelas lágrimas “lavo” a alma, e aceito o meu caminho, mas tão difícil, tão difícil.
O silêncio dói, os ouvidos latejam pelos sons que não entram, o meu peito aperta, a garganta sufoca…, seca… e eu, quase vergo.
Sinto a amargura da incompreensão, dos diálogos repetidos, do meu sermão aos peixes…..será que eles me escutam?   Não sei!
Não tenho a solução para ajudar os outros, tento vencer os meus defeitos…., mas é tão duro sentir que não nos entendem.
Ajuda-me Deus do meu silêncio, qual clausura dissimulada, aligeira o meu sentimento de tristeza, ou então enche-me da Tua compreensão. Serei eu um ser egoísta?
Faz com que eu entenda, e aceite a diferença,  seja forte na contrariedade, na vivência com os outros, enche-me da Tua sabedoria.
A tristeza está em mim, magoado pela dor de me sentir por vezes não compreendido, e por isso ofendido…. Ajuda-me a encontrar na amargura a força do amor, do entendimento, e assim não deixar que o mal-querer, habite em mim.
Faz-me forte, deixa que eu enxergue mesmo antes de ver, e assim entender, perceber que no sofrer….. poderá estar o meu caminho.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Sorrir com Deus....

Não consigo a paz, vivo como se numa fogueira entrasse, procuro a serenidade, a solidão teima em não me abandonar.
Tenho uma atracção forte pela auto-flagelação, algo de bom encontro na dor física, que me faz recobrar, sentir-me forte e bem orientado.
Tanto procuro fortalecer o meu espírito, tantas as vezes que dou por mim a reflectir em mim, nas razoes do meu caminhar.
Não quero torturar ninguém, não quero fazer de mim o carregador de maleitas, de coisas incertas sem destino.
Ajuda-me Senhor, incute em mim a sabedoria para caminhar. Deixa eu ir por mim, só não deixes eu tropeçar.
Inspira-me no pensamento, ajuda-me a encontrar razões para tantas as vezes que dou por mim a chorar. Se tem que ser, nada farei Senhor que aceitar, e continuar a caminhar!!!.
Pelo menos Senhor, deixa que eu te “toque”, sinta o teu chamar,  e me ensina a rezar.
Aumenta a minha sensibilidade, sabedoria, e a minha aceitação perante as agruras de minha vida, nunca deixes que me torne na tortura de quem me quer amar.
Vem até mim Senhor, sussurra em meus ouvidos, faz o vento sibilar, como só Tu o podes fazer,
Nem que para isso eu tenha que por terra cair.
Não deixes meu coração sofrer, deixa sim que ele ame, e seja de bom oferecer.
Dá-me força Senhor Deus, tal como ate aqui tenho sentido, para que nunca, nunca mesmo, nem que pela ofensa eu seja mal-tratado, não permitas meu pai do céu….que eu seja capaz de odiar.
Ajuda-me nos momentos em que sinto o vazio, o frio glaciar no peito, a sensação de que não somos ninguém para ninguém. Dá sentido a minha vida,  e que quando eu sorrir, o faça pela simples razão de que foi por Tua obra criadora que por ventura divina…. Que eu sorria, com a força do meu coração e alegria de estar em paz e comunhão com os demais.
Amen

SALMO 32

8 -Instruir-te-ei, e ensinarte-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos.
.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Na dor Te encontro JESUS….No caminho aperfeiçoo minha fé….


Na dor Te encontro JESUS….No caminho aperfeiçoo minha fé….

Nos cinco dias que caminhei, pelos trilhos dos caminhos que me levaram até TI, eu senti o Teu colo Senhor, quase toquei tuas vestes!
Pelos sons das viaturas, pelos zumbidos dos camiões, pelas águas levantadas do chão e que na minha face se esbarraram….. eu Te senti Senhor!
Pelos medos vividos, receios infundados eu sei Senhor, já que Tu me levavas de caminho, eu Te senti Senhor!
Pelo silêncio que me rodeou, chamar-lhe-ei solidão, pelas horas que vivi sozinho, só te tendo a Ti comigo, eu Te agradeço Senhor!
Horas que me deste de reflexão, feitas penitência que me ajudaram a sentir estares perto de mim, tudo tão fácil, à mão de semear…e, eu aproveitei Senhor!
Pelas dores dos meus pés, por cada ferimento em carne viva, pela vontade de eu chegar…. Te agradeço Senhor!
Pela tentação de desistir, e que nunca aceitei, e continuei lutando, mesmo que por vezes caminhasse chorando….Te agradeço Senhor!
Pela sede experimentada, pelas fomes anunciadas, outras tantas saciadas… Te agradeço Senhor!
Pela coragem com que me injectaste, com a perseverança com que me abençoaste, a determinação tão grata quanto estranha eu senti… Te agradeço Senhor!
E quando os pés gritavam de dor, quando a minha cabeça desorientada me pedia para desistir, seria mais fácil… Tu me aconchegaste Senhor!
O meu passo forte, a minha decisão em continuar, as minhas dores esquecer… são benesses que só Tu Senhor me podes dar….. e deste!
Os últimos 10 kilometros, as duas últimas horas de caminho em cada dia, após 10 horas já andadas, são o cume, são o tempo em que Te encontrei.
Nos cinco dias que caminhei em média 12 horas/dia, eu Te encontrei sempre nas duas últimas horas, nos últimos 4-5 kilometros, já quando o cansaço é mais que tudo, e as dores me atormentam… e Tu lá estavas para me carregar ao colo!
Senhor, como é grande o Teu amor, como são fortes os Teus sinais…!!!
Quando a força falta, quando as dores nos assolam, quando o stress é mais que muito, e a vontade de parar é a tentação fácil e mais próxima…. Tu estas presente e nos empurras por sobre as dores, angustias e secura dos meus lábios.
Sabes Meu Senhor e Meu Deus, é nesses momentos que eu mais Te sentia, já que as dores me faziam mais carente, humilde e mais consciente do Teu amor, pois as dores nos pés, as dores nos músculos, a respiração ofegante, foram como que os degraus para Te perceber.
E nesses momentos de partilha das minhas dores…
Eu te supliquei, e fui atendido…..
Eu te supliquei, e fui levado ao colo…
Eu te supliquei, e fui abençoado…
Eu te supliquei, e te fizeste presente…
Às dávidas são muitas, e temos que saber encontra-las, por assim dizer descobri-las, como quem procura pérolas de amor nos escombros….e nada melhor que a dor, o sofrimento……,
O sofrimento redime…, purifica a mente, fortalece a nossa fé!
Aceita o meu sacrifício, purifica a minha fé, faz de mim um servo temente.
E quando eu caminhava, já feito pé-coxinho, já que os pés martirizados mais pediam asas que carga, eu Te suplicava…

“…..Senhor, alivia meu caminho, faz-me o passo suave…”

E Tu Senhor me atendias, Tu Senhor me levavas ao colo….me amavas no passo, me fazias mordomias, mais parecia que o dia nascia após 10 horas de caminho.
Nunca por um momento senti tristeza, nunca a alegria me deixou, a vontade indómita de chegar, a alegria da etapa vencida, da meta ultrapassada…… Tu, Senhor sempre estiveste lá, a meu lado.
E quando chegado, no recinto vasto sagrado, onde a brisa são beijos de face, onde os perfumes se concentram, onde o divino nos envolve, onde o sofrimento pára e renasce a esperança…..
E quando chegado, observo humildemente a imagem da Virgem Mãe, eu sinto o fervor do caminheiro que acabou de vencer pela dor o caminho pejado de pedras, buracos, pó, sede e carências diversas de corpo e alma, e por duas vezes senti meu corpo ser percorrido de cima a baixa por duas ondas de frio, qual arrepio de coluna, qual manifestação das forças divinas em mim.
Um bem tomou posse de mim, uma paz do céu me invadiu, uma ausência de cansaço de dor total …. Deus me tocou, me deu o que procurava….. o seu amor!!!!
Chorei, chorei….. rezei, supliquei, invoquei….fiz a preces do humilde, do carente das mazelas do corpo…. E pelo “olhar” da Virgem Mãe, eu senti…… fui escutado, e abençoado, e sei que nunca pelo Pai deixarei de ser amado.
Ámen
.